A capela dos “Francos”: joia pouco conhecida